A crise, o insucesso da economia, o aumento da taxa de inadimplência de clientes, o crescimento dos gastos fixos são situações que assustam, desiquilibram e afetam a balança e a saúde da empresa.  Isso ainda é um agravante se você for dono de um negócio e precisa pagar o quanto antes suas dívidas. A verdade é que, a crise afetou (e ainda afeta) muitos empreendedores e, quando isso acontece, não é fácil sair do vermelho.

Quando as contas não param de chegar e você precisa agir rápido, a primeira ideia do microempresário pode ser ir ao banco, fazer um empréstimo e pagar todo mundo. Mas será que isso resolve? Ter as contas pagas e todos os parceiros satisfeitos faz parecer que o problema foi solucionado. Cuidado! Os efeitos colaterais de um empréstimo podem ser enormes. A seguir, vamos apresentar algumas formas de pagar suas dívidas sem pedir empréstimos:

 

Crescimento da dívida

Quando se faz um empréstimo os juros de crédito são enormes, afinal de contas, é com esse tipo de negócio que eles lucram.

 E se o empréstimo não resolver sua situação? Aí as dívidas voltam e você ainda tem o empréstimo para pagar e, mesmo que você pague em dia todas as parcelas e tudo ocorra bem, ainda continuará pagando uma parcela significativa a mais de juros que já estão inclusos nos empréstimos!

Portanto, o melhor caminho é evitar ao máximo empréstimos e procurar se organizar para pagar todos seus débitos pendentes. A pergunta é, como fazer isso? Eis algumas propostas:

 

O que eu faço para pagar minhas dúvidas?

 

1. Não suma de seus credores!

Fugir nunca será a solução, então não deixe de atende ao telefone ou responder e-mails, procure conversar com seus credores.  Uma conversa franca e aberta abre portas e te dará acesso a formas de pagamento mais flexíveis. Dessa forma, você ganhará tempo para manter e gerar mais capital para futuros acertos.

 

2. Encontre seus erros

Repense toda a trajetória do seu negócio nos últimos meses. O que deu certo? O que deu errado? Ao fazer isso, você reflete na sua forma de trabalhar e encontra os erros que te colocaram na atual situação. A partir disso, lute para melhorá-los! Já dizia Abílio Diniz, “quando se deparar com um grande problema, não olhe pela janela, olhe o para o espelho”.

 

3. Planeje e controle seus gastos!

Fazer os cálculos de todos os gastos da sua empresa é essencial para saber para onde está indo seu dinheiro. Com um bom controle de todos os gastos, é mais fácil criar um planejamento efetivo e condizente com sua realidade. Dessa forma, seu negócio crescerá. Para mais dicas de como controlar e planejar os gastos de sua empresa, leia esse artigo, também no nosso blog.

 

4. Renegocie prazos com fornecedores

Você não vai conseguir renegociar a conta de energia, telefone ou internet. Nesses casos, gastar menos é a única opção. O que é possível renegociar são os prazos com fornecedores que sejam mais próximos, com quem você já estabeleceu uma relação de confiança ao longo do período de sua empresa. Para que isso dê certo, é necessário que você seja franco com os fornecedores, mostrando que sabe quais erros necessitam correção e que têm planejado seus gastos, mostrando que é capaz de honrar com seus compromissos.

 

5. Não desanime, batalhe!

Não é fácil ter essa mentalidade todos os dias. Mas é o único jeito de tirar seu negócio da situação atual e voltar a crescer. Se for preciso, mude sua rotina: acorde mais cedo, vá embora mais tarde, faça promoções. Volte a relacionar-se com seus clientes, preste atenção em coisas que podem te ajudar. Foque no que falta para sua empresa melhorar, e mãos à obra!

Lembre-se: momentos de crise não são para sempre, o mercado está sempre mudando e, em curtos prazos, você poderá superar os obstáculos, seus débitos estarão sob controle e suas vendas voltarão a crescer.

Super Empresa pensou em soluções para ajudá-lo em situações difíceis no controle, na gestão e nas vendas de sua empresa. Fale com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar!

WhatsApp
1
Fale com a gente!
Olá podemos ajudar?
Powered by